Em tempo de coronavírus

Entendo que estamos atravessando uma fase única e hitórica que marcará gerações. “Em tempos de coronavírus”. Vamos refletir um pouco a respeito?

Você sabia que a expectativa média de vida mundial atualmente está próxima dos 72/73 anos de idade? É claro que muitos viverão além dessa idade e outros não chegarão a ela.

Vamos refletir o que viveu uma pessoa com 73 anos de idade! Olho pra minha mãe e percorro parte da vida dela, experiências, lutas, conquistas, temores etc…

Olho pra minha vida e recordo da minha infância, depois da adolescencia, da fase adulta, do casamento, dos filhos, de toda a luta profissional… recordo que com 11 anos eu fazia “chupchup” pra vender na quadra de futsal que tinha perto da casa da minha avó.

Lembro de momentos marcantes. A copa do mundo de 82, quando o Zico tinha o joelho todo machucado e eu ficava esperando ele resolver o jogo. A tristeza quando o Paulo Rossi acabou com o nosso sonho do tetra.

Lembro que pintávamos a rua, colocávamos bandeirinha, quando eu caminhava por ali eu respirava uma alegria indescritível. Convivia com muitas pessoas que eu adorava. Nessa época eu era bem novinho mas está tudo bem gravado na minha memória.

Em 94 o tetra veio, mas eu não tinha tanta vibração como em 82. Claro que vibrei, fui pra praça da savassi comemorar.

Assim como essas experiências antigas, vividas em outros tempos agora estou registrando o que vivo em tempos de coronavírus, quantas gratas recordações como essa que relatei.

Tenho certeza de que estou vivendo um momento único na história de uma geração inteira. Assim como vivi e vivo a era da tecnologia, o surgimento do celular, da internet, agora toda essa conexão.

Nunca existiu um avanço tecnológico tão rápido em uma geração como essa que estou vivendo.

Quando penso assim, mesmo em tempos de corona eu agradeço a Deus pela vida sempre que recordo. Toda essa história que existe dentro de mim, as mais fortes, foram marcadas por momentos únicos.

E você que leu até aqui? O que tem refletido nessa fase? Gostaria de compartilhar?

Esse momento que estamos vivendo vai deixar marcas, cicatrizes grandes na história da humanidade. Depois que tudo isso passar como eu vou estar? Quais serão minhas mais gratas recordações?

Qual o tamanho do machucado ficará em mim?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *